Escolas Superiores Portais
ESEESAESTGESSESCEESDL MULTIMÉDIAINTERNACIONAL
Escola Superior de Educação
Escola Superior Agrária
Escola Superior de Tecnologia e Gestão
Escola Superior de Saúde
Escola Superior de Ciências Empresariais
Escola Superior de Desporto e Lazer
SASOTICEMPREGO
 
   
 

Educação Social Gerontológica

Educação Social Gerontológica

Apresentação

Grau: 
Licenciatura
Regime: 
Normal | Diurno
Escola: 
ESE - Escola Superior de Educação
Local: 
Viana do Castelo
Duração: 
3 Anos
N.º de vagas do curso: 
30 (sujeito a alterações)
Provas: 
uma das seguintes:
[09] Geografia
[11] História
[18] Português
Coordenador: 

Prof. Doutora Carla Faria
e-mail: cfaria@ese.ipvc.pt

Taxa de Empregabilidade
Consulte informação em infocursos.mec.pt

Avaliação e Acreditação do Curso pela A3ES
Consulte toda a informação em Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior-A3ES

A licenciatura em Educação Social Gerontológica foi criada pela Portaria 1382/2007 e iniciou-se no ano lectivo de 2006/2007

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), entre 1991 e 2001, o número de habitantes residentes com 65 ou mais anos registou um aumento na ordem dos 26,1%, enquanto nos grupos etários mais baixos (0 – 14 e 15 – 24 anos) se registou uma diminuição de 16,0% e 8,1% respectivamente. Ainda de acordo com mesma fonte, o Índice de Envelhecimento é de 108,7% e o Índice de Dependência de Idosos é de 25,2%.

Tendo em consideração os dados divulgados por fontes internacionais, a estrutura etária da população portuguesa continuará a sofrer alterações nos próximos anos, sendo previsível que a população idosa ultrapasse em número a população jovem, entre 2010 e 2015. Estes indicadores revelam claramente a tendência de envelhecimento da população portuguesa, à semelhança das mudanças demográficas que ocorrem na Comunidade Europeia e EUA.

Ainda de acordo com as mesmas fontes, prevê-se que em 2050 a população idosa portuguesa (com 65 ou mais anos) seja superior a 3 milhões, ou seja 37 % da população terá nessa altura 60 ou mais anos e 26 % da população com mais de 80 anos.

Neste contexto, urge formar quadros técnicos capazes de planear, implementar e avaliar programas e actividades destinados às faixas etárias em risco social e educacional, designadamente as mais envelhecidas da população. Portanto, este novo curso justifica-se, fundamentalmente, por duas razões: (1) o índice de envelhecimento da população portuguesa e (2) os efeitos físicos, sociais e psicológicos do fenómeno do envelhecimento na organização social e económica dos países industrializados e informatizados.

Última atualização: 
06.06.2017
 

Partilhar

 
 
 
 
 
 
 

Em destaque

EM AGENDA

D S T Q Q S S
 
 
 
 
 
1
 
2
 
3
 
4
 
5
 
6
 
7
 
8
 
9
 
10
 
11
 
12
 
13
 
14
 
15
 
16
 
17
 
18
 
19
 
20
 
21
 
22
 
23
 
24
 
25
 
26
 
27
 
28
 
29
 
30
 
Format: 2017-09-25
Format: 2017-09-25