Escolas Superiores Portais
ESEESAESTGESSESCEESDL MULTIMÉDIAINTERNACIONAL
Escola Superior de Educação
Escola Superior Agrária
Escola Superior de Tecnologia e Gestão
Escola Superior de Saúde
Escola Superior de Ciências Empresariais
Escola Superior de Desporto e Lazer
SASOTICEMPREGO
 
   
 

Instituição

Instituição

O IPVC e a Região
Criado em 1980 por Decreto-Lei 303/80 de 16 de Agosto, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo [IPVC] encontra-se inserido no Alto Minho, território em que a ocupação e as atividades humanas se desenvolvem numa tradição de valorização dos recursos naturais. O IPVC tem como objetivo prosseguir, através das suas Escolas Superiores, a formação humana, cultural, científica, técnica e profissional de qualidade, realizar a investigação necessária e adequada à prossecução da sua missão e cooperar com a comunidade regional, particularmente no seu tecido produtivo e empresarial, numa perspetiva de permanente diálogo e valorização recíproca.

Presidência e Serviços Centrais
A Presidência e os Serviços Centrais do Instituto Politécnico de Viana do Castelo estão sediados, atualmente, numa casa secular da cidade, conhecida como Palácio Rego Barreto, imóvel de traça setecentista, outrora residência senhorial, tendo recebido, desde o final do século XIX, sucessivos estabelecimentos escolares.

Oferta Formativa
Na rede do Ensino Superior do Alto Minho, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo é a entidade que dispõe de maior oferta formativa.

Para além de Cursos Técnicos Superiores Profissionais [CTeSP], ministra cursos superiores, entre os quais, Licenciaturas, Pós-Graduações e Mestrados (vários em cooperação com universidades estrangeiras e nacionais), através das seis Escolas Superiores que integra:

Escola Superior de Educação (Viana do Castelo)
Escola Superior Agrária (Ponte de Lima)
Escola Superior de Tecnologia e Gestão (Viana do Castelo)
Escola Superior de Ciências Empresariais (Valença)
Escola Superior de Saúde (Viana do Castelo)
Escola Superior de Desporto e Lazer (Melgaço)

Uma aprendizagem ativa
O IPVC propõe-se a criar nos estudantes hábitos de raciocínio e de trabalho, gosto pelo estudo e imaginação científica e técnica, para além de acrescer a capacidade de trabalhar coletivamente, desenvolvendo valores éticos, bem como as capacidades pessoais e intuitivas e um sentido crítico perante o fluxo de informações.

A formação baseia-se numa forte aprendizagem interativa com uma crescente utilização de estudos de casos reais, o que permite aos estudantes a melhor compreensão da realidade social e do funcionamento dos fenómenos culturais e sociais.

A qualificação do Corpo Docente das suas Escolas é uma das prioridades do IPVC. Atualmente, o Corpo Docente é constituído maioritariamente por Doutores e Mestres, encontrando-se os restantes Docentes em processo de formação avançada.

A aposta na Qualidade
Em janeiro de 2013, a Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior [A3ES] certifica o SGGQ-IPVC por um período de seis anos, tendo sido o primeiro Politécnico, a nível nacional, a possuir “esse reconhecimento” pela A3ES.

Em Fevereiro 2013, o IPVC é convidado pelo Instituto Português da Qualidade (IPQ) a integrar a Comissão Setorial para a Educação e Formação (CS/11), no âmbito do Sistema Português da Qualidade (SPQ).

ID&T e Projetos
Uma forma de diferenciação e de consolidação do IPVC é a sua preocupação constante na qualidade, quer de formação, quer de infraestruturas, em detrimento do simples crescimento. Para além das atividades de ensino/aprendizagem, que constituem o seu principal objetivo, o Instituto Politécnico de Viana do Castelo desenvolve, ainda através das suas Escolas Superiores, outras ações nos domínios investigação e desenvolvimento, prestação de serviços à comunidade, constituição de parcerias nacionais e internacionais e outras ações de índole cultural.

A criação, em 2006, da Oficina de Transferência de Tecnologia, Inovação e Conhecimento é a face mais visível do enorme esforço que o IPVC se encontra a desenvolver na aproximação às empresas e à comunidade em geral.

Apesar da sua ainda curta existência, são já inúmeros os Projetos desenvolvidos por esta oficina, quer nacionais, quer internacionais, muitos dos quais coordenados pelo IPVC.

Destes destacam-se projetos internacionais coordenados na área de e-Learning, Fibra Ótica ou de Inovação para o Comércio Tradicional, bem como de projetos nacionais na área dos Sistemas de informação Geográficos, Tecnologias de Informação e Comunicação, Materiais Cerâmicos, fomento de inovação para as PME, entre outros.

De referir que em áreas como as redes de fibra ótica ou Sistemas de Informação Geográficos, o IPVC tem assumido um papel de liderança tecnológica, conseguindo, por exemplo, criar a primeira rede de fibra ótica numa cidade portuguesa para fins não comerciais e o mais potente Sistema de Informação Geográficos transfronteiriço entre Portugal e Espanha.

O Empreendedorismo é outra área em que o IPVC aposta fortemente. Para além de participar ativamente no Poliempreende, concurso que fomenta o empreendedorismo no Ensino Superior Politécnico, o IPVC participa numa incubadora de base tecnológica nos Arcos de Valdevez em conjunto com os seus parceiros regionais.

Alianças Interinstitucionais e Internacionais
São celebrados convénios e protocolos de cooperação interinstitucional com Universidades e Instituições nacionais e estrangeiras, com Unidades Empresariais, Associações e Autarquias.

Inúmeros Congressos e Seminários são organizados, projetados e desenvolvidos pelas Escolas com o apoio de entidades públicas e privadas.

A nível internacional, e tendo em vista o intercâmbio sociocultural, científico e técnico, desenvolve-se ligações com universidades estrangeiras através de vários Programas de Cooperação Internacional – Programas Erasmus, Erasmus Mundus, Comenius, Leonardo da Vinci, Vasco da Gama e o novo Programa Ciência sem Fronteiras. Até ao momento, existem já acordos com mais de 96 Universidades estrangeiras europeias, 10 com países do Cáucaso Sul (Azerbaijão, Geórgia e Arménia) e em análise com o Brasil e China.

Os novos desafios resultantes da globalização conduzem o IPVC a uma adaptação à realidade e à dinâmica das novas sociedades, num espaço de crescente intercomunicação e sofisticação de mercados.

Património Histórico e Arquitetónico
A nível das estruturas físicas, o IPVC é detentor de um património histórico e arquitetónico considerável.

As infraestruturas de que dispõem as várias Escolas variam entre estabelecimentos edificados em espaços seculares e de valor patrimonial e edifícios modernos, ambos os géneros apetrechados de sofisticado material tecnológico e equipamentos vários, de vanguarda, proporcionando um ensino em consonância com as exigências do mercado de trabalho.

Biblioteca Central, ex-Libris da cidade
Como estrutura de apoio ao Ensino destaca-se a Biblioteca Barbosa Romero, inaugurada em 2001, cuja sala principal tem capacidade para 320 pessoas e ainda um Complexo Desportivo que se encontra em fase de instalação, com dois campos de jogos e respetivos balneários, em funcionamento.

Os Serviços de Acção Social no apoio aos alunos
Também ao nível da Acção Social, o IPVC é uma referência em Portugal. Os Serviços de Acção Social [SAS] constituem mais uma unidade funcional, tendo como principais objetivos proporcionar melhores condições de estudo mediante a prestação de serviços e a concessão de apoios a estudantes, tais como a atribuição de bolsas de estudo, o acesso à alimentação em cantinas e bares, o alojamento e a promoção de atividades culturais e desportivas e o apoio médico e psicológico.

O IPVC tem Residências para os seus Estudantes com capacidade total de 496 camas. A nível nacional, o IPVC é uma das instituições com maior número de camas (relação estabelecida entre população académica e n.º de camas).

Federação Académica e Associações de Estudantes: as bússolas dos Estudantes
A integrar as seis Associações de Estudantes [AE] das Escolas Superiores deste Politécnico, a Federação Académica do IPVC proporciona a consolidação do movimento associativo. Com a sua criação, assistiu-se a uma maior união e convergência de objetivos, encontrando-se agora no topo das decisões do movimento estudantil. Cabe-lhe assegurar o espírito de concertação entre todas as AE e produzir meios de apoio e dinamização entre a vida académica e a da comunidade.

Centro Desportivo e Oficina Cultural
Ainda enquadrados nos Serviços de Acção Social estão o Centro Desportivo e a Oficina Cultural que promovem junto da Comunidade Académica, quer a prática da atividade desportiva, quer a educação artística, através do desenvolvimento da continuidade de diversas atividades.

Através da sua Oficina Cultural, o IPVC promove atividades educacionais, culturais e artísticas orientadas para a sua comunidade académica, para crianças e jovens da região e para a comunidade em geral, com o objetivo de contribuir para a formação humana dos alunos, melhorar a qualidade do ensino, pelo desenvolvimento das suas competências transversais, bem como favorecer a aproximação entre esta Academia e a comunidade regional.
 

Comemoração Institucional
O dia do Instituto é celebrado anualmente no dia 15 de Maio. Na Aula Magna do Auditório do IPVC, realiza-se a sessão solene de entrega de cartas de curso, precedida por uma “Lição de Sapiência” proferida por um convidado de reconhecido mérito.

Para os Estudantes e respetivas famílias, este é um momento de grande alegria e orgulho.

Última atualização: 
01.02.2016
 

Imagens

Edificio dos Serviços Centrais

Partilhar

 
 
 
 
 
 
 

Em destaque

EM AGENDA

D S T Q Q S S
 
 
 
1
 
2
 
3
 
4
 
5
 
6
 
7
 
8
 
9
 
10
 
11
 
12
 
13
 
14
 
15
 
16
 
17
 
18
 
19
 
20
 
21
 
22
 
23
 
24
 
25
 
26
 
27
 
28
 
29
 
30
 
 
 
Format: 2017-11-24
Format: 2017-11-24

Próximos Eventos