Escolas Superiores Portais
ESEESAESTGESSESCEESDL MULTIMÉDIAINTERNACIONAL
Escola Superior de Educação
Escola Superior Agrária
Escola Superior de Tecnologia e Gestão
Escola Superior de Saúde
Escola Superior de Ciências Empresariais
Escola Superior de Desporto e Lazer
SASOTICEMPREGO
 
   
 

Nutrição e Saúde: das controvérsias à prática

Enquadramento da Ação

Grau: 
Formação Contínua
Regime: 
Pós-laboral
Escola: 
ESE - Escola Superior de Educação
Local: 
Viana do Castelo
Duração: 
25 horas; 1 crédito
N.º de vagas do curso: 
Mínimo - 10; Máximo - 25
Coordenador: 

Raquel Leitão

Modalidade de Formação: Curso de Formação
Registo de acreditação (CCPFC): CCPFC/ACC-87149/16

A promoção da saúde, em geral, e a prevenção de doenças crónicas relacionadas com a alimentação, em particular, implicam a definição de políticas públicas em áreas tão diversas como o ambiente, a publicidade ou a indústria, bem como o envolvimento de múltiplos setores da sociedade, de que se destaca a educação. Efetivamente, é hoje inquestionável a posição ideal que o contexto e a educação escolares assumem na promoção da saúde e na educação para a saúde. A escola oferece oportunidades únicas não só para o conhecimento, o desenvolvimento e a valorização de hábitos de vida saudável, mas também para o apoio social e o reforço ambiental necessário para ajudar as crianças e os adolescentes a atingir o seu potencial educativo e de saúde plenos. No entanto, apesar dos esforços das autoridades e das comunidades educativas para melhorar a oferta alimentar em meio escolar e do reconhecimento da necessidade de fomentar aprendizagens significativas sobre alimentação, nutrição e saúde, por parte dos professores, persistem ainda importantes obstáculos que têm vindo a limitar a expressão do potencial que o contexto escolar tem neste âmbito. Entre os referidos obstáculos destaca-se a falta de uma boa articulação entre a escola, a família e a comunidade, considerada essencial para a educação nutricional das crianças, e a necessidade de melhorar os programas curriculares e respetiva implementação. Isto exigirá uma intervenção abrangente, multissetorial e multinível, envolvendo várias formas de apoio às escolas, incluindo o desenvolvimento curricular, a produção de materiais didáticos e a formação de professores. Muito embora a educação alimentar conste dos currículos dos diferentes ciclos de ensino no Sistema Educativo Português, a sua exploração fica frequentemente aquém da profundidade desejada, envolve o ensino/aprendizagem de conteúdos de nutrição com alguma complexidade, as recomendações nutricionais têm vindo a sofrer alterações em função dos avanços da ciência e persiste a falta de consenso em torno de certos aspetos da relação alimentação-nutrição-saúde. Para além disso, as abordagens educativas em sala de aula são condicionadas pelo facto da educação nutricional, tal como a educação para a saúde, respeitar não apenas ao conhecimento e à compreensão dos conteúdos, mas também à motivação, à atitude e ao comportamento. Desta forma, considerou-se pertinente propor o presente curso de formação, planeado especificamente para responder às dificuldades sentidas pelos professores/educadores na integração adequada da educação nutricional nas práticas escolares, proporcionando a necessária atualização e o devido aprofundamento científico e metodológico do tópico “nutrição e saúde”.

Última atualização: 
14.11.2017
 

Partilhar

 
 
 
 
 
 
 

Em destaque

EM AGENDA

D S T Q Q S S
 
 
 
1
 
2
 
3
 
4
 
5
 
6
 
7
 
8
 
9
 
10
 
11
 
12
 
13
 
14
 
15
 
16
 
17
 
18
 
19
 
20
 
21
 
22
 
23
 
24
 
25
 
26
 
27
 
28
 
29
 
30
 
 
 
Format: 2017-11-25
Format: 2017-11-25

Próximos Eventos