Escolas Superiores Portais
ESEESAESTGESSESCEESDL MULTIMÉDIAINTERNACIONAL
Escola Superior de Educação
Escola Superior Agrária
Escola Superior de Tecnologia e Gestão
Escola Superior de Saúde
Escola Superior de Ciências Empresariais
Escola Superior de Desporto e Lazer
SASOTICEMPREGO
 
   
 

Segurança e Higiene Alimentar

Segurança e Higiene Alimentar

Apresentação

Grau: 
CET
Regime: 
Normal | Diurno
Escola: 
ESA - Escola Superior Agrária
Local: 
Mosteiro de Refóios, Ponte Lima
Duração: 
1535 horas
N.º de vagas do curso: 
24
Coordenador: 

Prof. Mestre Ana Paula Vale
E-mail: anapaula@esa.ipvc.pt

NOTA: Este CET Não abre vagas para o ano letivo 2014/15.

Qualidade é uma área que está em grande desenvolvimento em todos os sectores de produção a nível mundial. Assim, é premente que se desenvolvam as respectivas competências através da formação inerente a esta área. Em 2002, o INOFOR realizou um estudo sob o tema "A Qualidade em Portugal: tendências, qualificações e formação" que reflecte a necessidade de se formarem profissionais com perfis-chave no domínio da
Qualidade. Esta necessidade mantém-se ainda nos dias de hoje, nos vários sectores, incluindo o sector da indústria alimentar e da restauração colectiva.
A intensificação da concorrência, associada à globalização dos mercados, exige das empresas uma atitude activa de modernização e comportamentos favoráveis à inovação. A Qualidade está no âmago das estratégias empresariais e, consequentemente, induz os seus colaboradores a adquirir novas competências neste domínio.
Ao longo dos anos 90, o conceito de Qualidade foi assumindo, progressivamente, um papel cada vez mais importante na Indústria Agro-Alimentar em Portugal. De facto, tem-se verificado uma alteração na atitude dos consumidores, em especial, nos grandes centros de consumo. Os consumidores vão recusando, cada vez mais, a existência ou permanência de dúvidas quanto à higiene das condições de produção e à segurança dos produtos. Não obstante o preço continuar a ter um peso significativo, começam a surgir na nossa sociedade, consumidores dispostos a pagar preços superiores ao corrente por produtos que apresentam, sistematicamente, uma Qualidade garantida. Questões como o sabor, o aroma, as qualidades nutritivas e, principalmente, a segurança quanto às condições em que é produzido e comercializado, são alguns dos aspectos mais evidenciados e apreciados pelos consumidores de produtos agro-alimentares. Efectivamente, neste sector, as questões da Qualidade cruzam-se com as questões de Saúde Pública. A não conformidade dos produtos alimentares poderá gerar problemas de saúde de fácil resolução ou assumir proporções mais gravosas, sempre muito sensíveis perante a opinião pública. Desta forma, a questão normativa, em paralelo com a necessidade de informar os consumidores, é fundamental para as empresas do sector Agro-Alimentar. A apresentação de um símbolo da Qualidade torna-se, deste modo, um requisito indispensável por parte das empresas.
O Controlo da Qualidade dos produtos alimentares constitui, assim, um esforço importante na garantia da Qualidade comercial e da salubridade dos produtos alimentares. À medida que as actividades agro-alimentares se organizam e evoluem de uma forma artesanal para uma forma industrial, o Controlo da Qualidade vai-se impondo enquanto actividade essencial neste sector.

Última atualização: 
03.07.2014
 

Hiperligações

Partilhar

 
 
 
 
 
 
 

Em destaque

EM AGENDA

D S T Q Q S S
 
 
 
 
1
 
2
 
3
 
4
 
5
 
6
 
7
 
8
 
9
 
10
 
11
 
12
 
13
 
14
 
15
 
16
 
17
 
18
 
19
 
20
 
21
 
22
 
23
 
24
 
25
 
26
 
27
 
28
 
29
 
30
 
31
 
Format: 2019-08-22
Format: 2019-08-22